Artigos

Construção de um modelo estruturado de Inovação

 

 

 

1. Panorama da Inovação

A inovação,cada vez mais, tem sido parte da agenda estratégica das empresas e organizações em geral. A obsolescência de produtos, tecnologias, e modelos de negócio tem sido cada vez mais rápida. A sustentação da vantagem competitiva exige que as empresas inovem continuamente para criar novos produtos, serviços e processos.

A inovação bem sucedida impulsiona a conquista, crescimento e fidelização dos clientes assim como o aumento de sua rentabilidade. Sem inovação a proposição de valor pode ser facilmente imitada, resultando em competição apenas baseada no preço por produtos e serviços comoditizados.

A busca pela eficiência nas organizações se mantêm como uma estratégia importante, todavia, com a dinamicidade dos mercados, não tem sido suficiente para manter sua competitividade a longo prazo. Nós brasileiros, somos reconhecidos como um povo criativo. Todavia, comparado com países diversos, temos evoluído muito pouco no que se refere à capacidade de transformar nossa habilidade criativa em soluções inovadoras. A falta de um modelo estruturado de gestão da inovação tem sido apontada como uma das principais razões.

Temos todavia no Brasil, empresas inovadoras que iniciaram sua orientação estratégica para a inovação à alguns anos e que tem gradativa e sistematicamente qualificado seu modelo de gestão. Muitas inicaram focando no seu departamento de P&D para posteriormente ampliarem o horizonte de inovação por toda empresa e mais recentemente implementando a inovação aberta.

 

Buscar a excelência no modelo de gestão naturalmente é um processo que não se esgota, fazendo com que, mesmo empresas mais maduras em inovação, continuem, através da incorporação de práticas e ferramentas diversas, buscando o aumento da produtividade da inovação.

Se considerarmos o crescimento de valor de algumas empresas, se percebe que muitas delas, com foco em inovação, tem apresentado valorização extremamente alta, como por exemplo Google, Facebook e Apple. Outras  empresas centenárias como 3M, GE  e P&G, tem mantido seu crescimento com forte orientação à inovação.

2. Cultura da inovação

 

A cultura da inovação pressupõe o comportamento, regras e ambiente para o desenvolvimento natural das pessoas em sugerir melhorias e inovações, aliada a um conjunto de visões, procedimentos e recursos que potencializem estas iniciativas. Isto significa que a visão de futuro, princípios e valores assim como a orientação estratégica à inovação, devem ser definidas e serem disseminadas na empresa, o que criará um alinhamento e foco, possibilitando assim maior produtividade dos seus ativos tangíveis e principalmente intangíveis.

A cultura da inovação deve propiciar o alcance dos objetivos de curto, médio e longo prazo. O planejamento estratégico corporativo e de inovação tem sido  utilizados, sendo reconhecidos como indutores na busca da sustentabilidade das empresas. 

3. Gestão da Inovação

 

A diferenciação, longevidade e sucesso das empresas cada vez é mais influenciada por seu modelo de gestão. A inovação tem sido fundamentada no gerenciamento da filosofia, processos e pessoas. Diretrizes formuladas, implementadas e monitoradas tem sido determinantes no alcance dos resultados pretendidos pelas empresas.

Criar objetivos e indicadores de inovação tem se mostrado fundamentais em processos estruturados de inovação, que busquem a melhoria contínua tanto no seu processo de gestão, assim como na sua produtividade, ou seja, melhor resultado a partir dos recursos disponibilizados.

4. Captura e gestão de ideias

 

Para que um programa de gestão de ideias seja eficaz, é fundamental que se estabeleçam diretrizes, práticas e ferramentas. As diretrizes são as norteadoras que regularão a gestão de ideias desde sua captura até  sua implementação e monitoramento. Deve estabelecer aspectos entre outros, como a composição de equipes, sistemas de valoração de ideias e acompanhamento e gestão dos indicadores.

Ferramentas  e práticas diversas como brainstorming, workshops e canvas de modelo de negócios entre outras, devem ser definidas  e também adotadas de acordo com os propósitos da inovação ou seja, utilizar-se técnicas adequadas para objetivos específicos da inovação.

5. Ações de marketing e vendas para produtos e serviços inovadores

 

Frequentemente as inovações, apesar de serem bem concebidas, não tem o resultado esperado no mercado e clientes-alvo. As estratégias de marketing e vendas para produtos e serviços inovadores devem ser apropriadas e são diferentes das estratégias de produtos e serviços tradicionais do portfólio da empresa. Estabelecer-se planos de marketing e vendas personalizados a cada inovação lançada é fundamental para seu sucesso. Disponibilizar e implementar ferramentas promocionais, capacitação de canais de marketing e vendas bem como a promoção e venda com base em valor são decisivos.

 

6. Monitoramento das inovações no mercado

 

Acompanhar o desempenho no mercado dos produtos e serviços inovadores implementados é fundamental. Estabelecer e monitorar indicadores permite definir ações que possam assegurar o sucesso dos mesmos.

Confira também:

Assertividade de produtos e serviços inovadores no mercado.

Como vender produtos e serviços inovadores.

Gestão da qualidade x Gestão da inovação.